“Brincando com as palavras no meio de uma sessão”

MÚSICA

Pra mim música sempre foi diversão. É difícil definir. Pode ter música pra tudo. Pra te fazer chorar, sorrir, música pra te fazer pensar, pra curtir. Eeei, isso dá música [risos].

ROCK

Rock é atitude. Rock se define em um nome: Jimi Hendrix.

RAP

Isso pode servir para qualquer música. O rap tem também um lado muito escroto, muito comercial. Mas, acho que a atitude e a facilidade do rap de fazer as pessoas se expressarem é que me deixam intrigado. É fácil pegar um papel e escrever uma letra sobre o que está acontecendo no dia a dia. Rap pra mim, é a minha vida.

SAMBA

O samba hoje em dia pra mim significa raiz.. Já tive meu momento de não gostar de samba e só de hardcore e tal. Uma rebeldia da adolescência. Mas, pra mim samba é raiz.  O respeito pelos mais velhos, respeito por quem fez, respeito por quem faz. Acho isso muito bonito no samba. As pessoas do samba têm muito respeito, dignidade. É bonito pra caramba!

POLÍTICA

Porra cara…Se me perguntasse isso há cinco anos, eu diria que nunca me envolveria com política. Hoje, em dia eu já penso daqui uns dez, quinze anos, quando eu estiver cansado de militar através da música, entrar na política partidária. Uma pessoa que me abriu muito a cabeça para isso foi a Soninha [apresentadora de tv e vereadora em São Paulo.] Eu tenho muita admiração por ela, que é do bem total.

DROGAS

Gosto muito! Eu gosto pra caramba. Mas, tem que saber o limite. Hoje, meu corpo não guenta mais tanto. Meus cabelos brancos…

JUVENTUDE

A juventude pode ser dividida em algumas coisas. Outro dia que estava conversando com a minha cunhada. Eu acho que vou ser moleque a vida toda! Não o consigo me ver coroa [risos]. Posso fica velho, acabado, mas vou continuar me vendo meio moleque.

ARTE

É essencial. Cada vez mais eu acho essencial para o ser humano estar envolvido com arte. É bom para desenvolver os sentimentos. É bom para buscar a felicidade. Cinema, música, literatura, teatro… Tudo isso torna a gente mais inteligente. No dia a dia isso é importante pra caramba. Cultura é bom quando podemos levar para o dia a dia. Engrandece o homem.

BRASIL

Não consigo ver o Brasil como um país da América Latina. É uma país tão grande que é difícil definir o povo brasileiro. Os gaúchos, os cearenses, são tão diferentes, que é difícil dizer que são o mesmo povo.  É isso que faz o Brasil ser do caralho. Mas, politicamente acho muito difícil sairmos dessa “pindaíba” em que estamos. Mas, patriotismo eu não acho muito bom. Esse sentimento de colocar a pátria acima de tudo. Acima de tudo estão as pessoas.

RIO DE JANEIRO

Eu sou cria do Rio. Gosto muito de vários lugares do mundo. Sempre vejo paradas maneiras, mas não consigo morar fora do Rio. O Rio de Janeiro sou eu. As pessoas que moram aqui são iguais a mim. É a minha cidade!

VIOLÊNCIA

O mundo tá violento pra caramba. A grande culpada disso tudo é essa forma de tratar essa coisa do vencer, de ser alguém. Isso de precisar ter o tênis tal, o carro tal. Essa coisa de precisar ter. Você junta isso com a desigualdade social, a miséria, a má distribuição de renda. Isso gera muita violência. Eu moro num lugar onde ouço tiros todos os dias, é normal! mas, se eu pensar que esse tiro, mata alguém..Isso não pode se transformar numa coisa normal. Como é todo o dia, a gente se acostuma.  E isso é o pior: a gente vai se acostumando. Quando eu era moleque morava numa área perigosa, mas quando ouvíamos um tiro, era um acontecimento. Hoje, é normal.

AMOR

Essa palavra sempre esteve fora do meu dicionário. Meus filhos me ensinaram. Minha mulher também. Um simples ato de amor vale mais do que qualquer coisa. Meu filho vir dar um beijinho no meu joelho machucado é amor. Parece até que a dor passa.

FAMÍLIA

Família sempre foi importante para mim, mesmo tendo tido uma relação familiar meio confusa. Meus pais nem eram tão presentes assim no meu crescimento. Sabe como é família classe média baixa…Eu tento ser mais presente para os meus filhos. Mas isso nem é o mais importante. Amor de família é uma proteção. É muito bom saber que tem gente que se preocupa contigo. Hoje eu tenho a minha família, a família que eu formei e hoje eu posso dizer que é estável.

FILHOS

A melhor coisa. Não tem amor igual de um filho. E quanto mais filhos você tem mais dá vontade de ter outros. Tenho quatro e cada um é uma figura totalmente diferente. Mas, todos me têm como elo. Os filhos são o melhor amor do mundo. Quando teu filho nasce, você entende o sentido da vida.

AMIZADE

Eu tenho as minhas amizades como se fossem minha família. Gosto muito dos meus amigos. De ter amizades reais. Depois de fazer sucesso, pinta muita gente querendo ser teu amigo, não só por interesse, mas por admiração. Meus amigos têm coisas pra me passar, valores…Tenho poucos amigos, mas são amigos mesmo. O Yuka já falou “Família não é sangue, é sintonia”. Amizade é isso aí. Nem precisa estar falando direto e tal, mas quem é amigo é amigo mesmo. Na hora que encontrar vai ter a mesma intimidade.

JUSTIÇA

Porra cara…Falar de justiça num país como o nosso…Aqui a lei é feita para reprimir. Não é para ser justa. Não existe justiça no Brasil.

TECNOLOGIA

É importante, mas não é tudo. As pessoas estão escravas do avanço tecnológico. Todo mundo tem que ter celular, câmera digital, computador. Acho isso uma escravidão. Vejo meu filho de 13 anos dizendo que tem que ter celular. Outro dia teve uma situação engraçada. Fui com ele na escola e fiquei de papo com os amigos dele. Um me perguntou o meu email e o Stephan disse: “Meu pai não tem email, não!” E todos caíram na gargalhada, incrédulos…Não é a tecnologia que faz o mundo girar e sim o homem. Hoje parece que as pessoas jogam tudo para a tecnologia. Sou do tipo que prefere falar pessoalmente. Hoje, qualquer um grava disco, afina a voz, sampleia…É sinistro.

FUTURO

Se for pensar em futuro a longo prazo, eu digo que o ser humano vai acabar com o mundo [risos].

PRESENTE

Não posso reclamar, minha vida está boa. Estou me sentindo amado, amando, fazendo o que gosto… Minha família está na boa.

PASSADO

Tento não reclamar do passado. A minha infância foi boa para eu aprender a tirar o melhor das coisas. Nesses últimos anos, eu trabalhei muito. Nos últimos 20 anos eu trabalhei muito mesmo. Muita luta. Mas é foda quando a gente percebe que o passado vai ficando maior que o futuro. Acho que estou no meio. Viver até os 74 tá na boa.

MULHER

Gosto muito. Eu tenho fascínio pelo sexo oposto. É foda! Sou mulherengo mesmo. A Camila deve sofrer com isso. Eu já tive problemas e devo ter causado muitos problemas para as mulheres. Mas agora…Eu nunca me acertei tão bem com a Camila. Acho mesmo que vai ser pelo resto da vida. Mulher pra mim agora é sinônimo de Camila.

SEXO

Sexo é foda! Quando eu era mais moleque queria sair trepando com todo mundo. Hoje, é uma parada de risco legal. Uma menininha nova, bonitinha, pode ser o fim da tua vida. Não dá pra pensar em sexo sem ser seguro. Pra mim, o melhor do sexo, era fazer a qualquer hora com qualquer pessoa. Não dá mais para ser assim.

MODA

Acho que a palavra moda é uma besteira. A grande sensação do lance é ter estilo. Quem anda na moda, vai sair da moda. Mas quem tem estilo não.

PALCO

É o lugar onde eu mais me sinto à vontade. Acho que até mais que na cama. No palco não sinto medo de nada. Me transformo numa pessoa que na vida real eu não consigo ser. Não consigo relaxar tanto quanto no palco. Ser eu mesmo e foda-se. Eu saio do palco e já vem um escudo protetor dizendo que eu tenho que ser mais malandro, ali, mais gentil, e assim por diante. No palco não tem essa. Sou do jeito que eu sou e pronto. Desde o começo eu sentia que era um lugar prazeroso pra mim. Nunca fico nervoso.

ESTÚDIO

Gosto de estúdio pra gravar, estúdio de ensaio eu acho um saco. Duas coisas que eu não gosto no meu trabalho: ensaiar e tirar foto. Estúdio de gravação é um dos lugares mais agradáveis pra mim. Adoro ficar no estúdio fumando um, tomando uma cerveja, criando um som. É onde eu me acho músico. Mas até que no palco.

CRIAÇÃO

Antes eu criava com mais espontaneidade. Hoje crio mais por obrigação. Não tenho mais cadernos de rascunho. Hoje em dia, criar é doloroso pra caramba. Fico na neurose pensando se vou conseguir ou não. Tenho deixado para escrever as letras sempre nos último minutos, e isso faz o processo mais doloroso.  Eu guardo alguns assuntos e depois no estúdio eu desenvolvo. Hoje em dia, estúdio e criação estão interligados.

CONSUMISMO

Sou consumista pra caralho. Adoro comprar tênis, roupa, discos…Mas, isso me deixa meio preocupado. Fico com medo que isso se torne algo maléfico para a sociedade como um todo. Os bens de consumo acabam virando status e os moleque mais probres também querem ter tudo isso. Atrapalha na formação, isso é muito fútil. Besteira…

DINHEIRO

Quanto mais dinheiro, mais problemas. Mas, no fundo dinheiro traz conforto. Fico meio abismado. Todo mundo deveria ter, casa, carro, alimentação.. Como aqui ninguém tem isso e os serviços básico não funcionam, a luta pelo dinheiro passa a ser uma luta pela sobrevivência. É desesperador. Não quero ser milionário não. O que eu tenho já está bom.

DEUS

Não sou religioso. Não tenho religião. Deus pra mim é um estado de espírito. Está dentro da gente. Rege a gente. É uma energia. Quanto mais você pratica o bem, mais terá o bem. As pessoas deviam pensar em Deus assim. Quando coloco a mão na cabeça e peço que Deus me ajude, no fundo estou querendo que se abra dentro de mim um caminho. Não estou pedindo para algo fora de mim, uma matéria, Deus. Não é isso, não.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Boemia, Burguesia, Carioca, Hip Hop, Malandragem, Rio de Janeiro, Samba

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s